segunda-feira, 7 de abril de 2008

Arrisquei Saramago

Arrisquei porque sempre achei que não ia gostar. Com os livros e filmes sou como aquelas pessoas que não gostam da comida pelo cheiro ou pelo aspecto. Ontem olhei para os dois livros que apodreciam lá na estante e escolhi este apenas por ser o mais pequeno. Admiravelmente estou a lê-lo rapidamente e a gostar. A ideia é engraçada e está bem explorada, faz pensar. A pontuação não me surpreende mas irrita-me pois não lhe vejo utilidade. Depois deste irei para um registo diferente mas no futuro arriscarei Saramago novamente. Qual me aconselham?

16 comentários:

Tânia disse...

Memorial do convento! Ou a Jangada de Pedra. Quanto ao primeiro, sou suspeita: adoro as tolices que o nosso D. João V fazia... Foi o livro que me convenceu a "entrar" em Saramago... Dp a Jangada de Pedra... Adorei... Os seguintes foram sendo lidos com agrado, mas pouca paixão. Estou de sabática de Saramago por uns tempos... ;)

flores disse...

Pois... este passo. Gostei da Jangada de Pedra, q li há mtos anos e nunca mais consegui ler alguma coisa dele com o mm entusiasmo. Nem o memorial, nem o ensaio sb a cegueira. De q desisti a meio, q eu cá não tenho veio de masoquista. :)

Karla disse...

Por esta ordem: ensaio sobre a cegueira, todos os nomes, evangelho segundo jesus cristo, memorial do convento.

Isto porque, se leres o memorial do convento primeiro, arriscas-te a tão cedo não conseguires ler outro. Para mim é o melhor de todos :P

a mãe dos miúdos disse...

eu diria o mesmo que a Karla mas tirava o todos os nomes (a que não achei piadinha nenhuma).

falaram aqui da jangada de pedra e, para veres o quão consensual o homem é, eu detestei-o. acho que é uma ideia engraçada que ele ainda não estava preparado para passar para papel.

também gostei do ano da morte de ricardo reis. como é que o hei-de classificar... hmm... digamos que é normal. e isso já é dizer taaaanto. gostei muito :)

Mar disse...

Memorial do Convento, História do Cerco de Lisboa, O Ano da Morte de Ricardo Reis, o Evangelho. Gostei muito do Levantados do Chão, mas é um bocadinho "literatura de intervenção", ele queria que aquele livro fosse o Alentejo.

Não achei piada ao Todos os Nomes, nem ao Ensaio sobre a Cegueira. E também estou de sabática do Saramago.

Cool Mum disse...

Eu comecei pelo Memorial e daí para a frente foram todos os referidos acima. Confesso que gosto, muito.
Ainda tenho na cabeceira as Memórias por ler.
Começaria pelo Memorial ou o Cerco de Lisboa.

mamã Xana disse...

Vou contra quase todas as que comentaram... mas eu gostei muito do Ensaio sobre a Cegueira, foi o primeiro que li do Saramago.

Depois li o Memorial, que também gostei, mas a Jangada de Pedra já foi levada ao empurrão... o Senhor não é mesmo consensual. :)

Ana disse...

Ainda não me deu para ler Saramago.
Talvez porque seja um dos autores preferidos da minha sogra.

Manhã de Inverno disse...

O meu preferido é o Ano da morte de Ricardo Reis. Depois gostei muito do Memorial do Convento, Ensaio Sobre a Cegueira e o Evangelho.

Sofia disse...

Olá! Eu adorei as Intermitências da Morte, mas o meu preferido continua a ser o Ensaio sobre a cegueira. Excelente mesmo. Em terceiro lugar escolho O Ano da Morte de Ricardo Reis.
A Jangada de pedra cansou-me um bocado, mas gostos não se discutem.

. disse...

Nunca cheguei a fazer as pazes com esse senhor. Talvez tente novamente. Luz

Susie disse...

Os que mais me marcaram foram o Ensaio sobre a Cegueira e o Levantados do Chão. O Ano da morte de Ricardo Reis será o mais normal. O Todos os Nomes é mau. De referência mesmo será o Memorial do Convento.

Mãe da Rita disse...

Estou de sabática de Saramago, há anos que não leio nada dele. Mas posso falar dos 2 Cercos na História do Cerco de Lisboa (o que acho mais «fácil»)e dos 2 dias de féria para as noites pós Evangelho e Ensaio sobre a Cegueira (TIVE de acabar de ler qualquer dos dois de seguida...). Também se aconselha o Conto da Ilha Desconhecida, é curto e simples, de leitura aconselhada no 9º ano. Boas leituras! MJ

calamity jane disse...

O Ano da Morte de Ricardo Reis. Li-o ainda adolescente e até hoje não o esqueci. Ao ponto de ter vontade de o reler um dia destes

patrícia disse...

esse livro é de uma ironia sagaz. eu adorei, mas confesso que foi o único de Saramago que consegui acabar (e eu odeio deixar livros a meio...)

Karla disse...

Ai, tinha-me esquecido do Conto da Ilha Desconhecida. A Mãe da Rita lembrou bem.