terça-feira, 15 de julho de 2008

Agência de Assassinos


Esta foi a minha estreia na obra de Jack London, apesar de o livro ter sido completado por Robert Fish, já que London o deixou incompleto.
Tinha-o na mesinha desde há um mês, mas a recente maternidade não me tinha permitido ainda dedicar-me a ele. Nos últimos dias, entre as birras de cólicas que têm assaltado a casa, li avidamente este "Agência de Assassinos".
Tocando, pelo menos para mim, o "non sense" e até a caricatura, levou-me a pensar muito em algo que falta genericamente: a coerência, a fidelidade aos princípios que nos regem ou mesmo, in extremis, a capacidade de identificação desses mesmos princípios.


Gostei, muito, li avidamente, como há muito não lia um livro, esquecendo, por ele, o cansaço patrocinado pelas cólicas do meu recém-nascido :P

7 comentários:

Cristina disse...

É estilo policial?
Nunca li nada dele.

Cristina

Tânia disse...

Não, nada disso. Basicamente é a história de um fulano, chefe de um grupo de assassinos por encomenda e que só aceitam matar gente que eles entendam merecer essa morte. Até que um dia o fulano recebe a encomenda da sua própria morte... e aceita :P

(agucei-te o apetite?)

flores disse...

a mim aguçaste. :) qdo falaste dele, inicialmente, tb pensei q fosse policial e dps lembrei-me q não leio policiais desde a adolescência, acho.

fiquei curiosa com essa agência q me fez lembrar um filme de suspense com o Michael Douglas, O Jogo.

Tânia disse...

É o máximo, adorei, a sério... É completamente surreal... Se quiserem, empresta-se :)

AnaBond disse...

tânia... se ninguém se chegar à frente, eu aceito ;)

Tânia disse...

Anabond, diz-me como to posso fazer chegar.

DO YOU EVER WONDER? disse...

Ando insanamente à procura deste livro. Alguém me consegue arranjar, na biblioteca do Porto não o têm disponível para empréstimo. Muito agradecido pela atenção.
Fábio Barros