terça-feira, 5 de agosto de 2008

Orelhas de Borboleta


Com texto de Luisa Aguilar, ilustrações (fantásticas!!) de André Neves e publicação da Kalandraka, temos a ndado a ler este Orelhas de Borboleta. Sobre a diferença, sobre a maldade das crianças e a vontade de a ultrapassar. É lindo.



Sinopse
- A Mara é orelhuda!
- Mãe, tu achas que eu sou orelhuda?
- Não, filha. Tens é orelhas de borboleta.
- E como são as orelhas de borboleta?
- São orelhas que revoluteiam na cabeça
e pintam as coisas feias de mil cores.


Ter as orelhas grandes, o cabelo rebelde, ser alto ou baixo, magro ou rechonchudo... até a mais insignificante característica pode ser motivo de troça entre as crianças. Por isso é necessário um livro que demonstre a todos, tanto àqueles que fazem como àqueles que recebem algum comentário depreciativo, que esse tipo de comportamento é reprovável.

E especialmente para os que são apontados pelos outros, a mensagem que lhes transmite este conto é que convertam em positivo aquilo que para outros é motivo de gozo. Porque se devem valorizar as características que nos diferenciam dos outros para nos distinguirem como seres especiais e únicos. Porque reconhecer e inclusive reivindicar a diferença nos fortalece, aceitando-nos como somos e reforçando a nossa personalidade. Esse é o primeiro passo para aprendermos a rir-nos de nós próprios...

7 comentários:

Cristina disse...

Mais um para a lista!

Cristina

Tânia disse...

Já o tinha estado a "namorar" na feira do livro... Mt interessante

flores disse...

Tb o tinha visto, já. Vou (re)ver.

Fitinha Azul disse...

A kalandraka por norma tem livros fantásticos e ilustrações maravilhosas:)

AnaBond disse...

tenho de descobrir este.... muito interessante.

frente_de_libertação_do_bigode disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
janaina disse...

olá, achei interessante esse tipo de abordagem, será q tem como me enviar esse livro?se puder agradeço muito.janaina_pontocruz@yahoo.com.br