segunda-feira, 25 de maio de 2009

A Casa da Praia do Açúcar


Vi este livro de relance num hiper e, apesar de não o comprar na altura, pedinchei-o ao pai cá de casa que me fez a vontade. Atraíu-me o título e também a imagem. É só uma paisagem destas que eu precisava agora... A autora é Helene Cooper, actualmente jornalista, que conta a história da sua infância passada na Libéria. Eu não sabia nada (nada!) da Libéria e fiquei a saber que é um país fundado por descendentes de escravos americanos. Foi o primeiro país independente numa África colonizada. No entanto, também se criaram divergências desde a sua fundação, sendo a mais forte a que opõe aqueles que desembarcaram vindos dos EUA aos naturais daqueles sítios. Helene conta a história da sua infância numa família privilegiada, descendente dos primeiro «fundadores», num ambiente familiar calmo e descontraído. A partir daí, vai-nos transmitindo a história do seu país que se confunde com a da sua família. Até ao golpe de estado violento em 1980,que vai despoletar uma violência sem fim num local tão paradisíaco, atingindo graus de selvajaria inimagináveis...
Fala da história da África actual, das viagens da autora e da sua «viagem» enquanto ser humano. Gostei muito. Não costumo ler histórias reais. Esta cativou-me pela maneira como a história é contada e pelo assunto em si. Não há dramatismos nem quando poderia haver lugar para isso. A história é contada de forma simples e directa, transmitindo-nos a personalidade da autora. Como ela diz, mais ou menos, «quando a situação está difícil, concentro-me no imediato, de forma a prosseguir». Revi o meu sonho de ser jornalista e viajar pelo mundo. Vi informações neste blogue e aqui podem ler mais sobre Helene. Aconselho. Da Editora Quid Novi.

2 comentários:

Cristina disse...

:) Parece-me bem!

Cristina

Maria Pereira disse...

Parece-me bem interessante, vai ficar debaixo de olho, sem duvida

Boa semana e boas leituras