terça-feira, 23 de setembro de 2008

O Sétimo Selo

Título: O Sétimo Selo
Autor: José Rodrigues dos Santos
Editora: Gradiva


Sinopse:
"Um cientista é assassinado na Antárctica e a Interpol contacta Tomás Noronha para decifrar um enigma com mais de mil anos, um segredo bíblico que o criminoso rabiscou numa folha e deixou ao lado do cadáver: 666. O mistério em torno do número da Besta lança Tomás numa aventura de tirar o fôlego, uma busca que o levará a confrontar-se com o momento mais temido por toda a humanidade: O apocalipse. De Portugal à Sibéria, da Antárctica à Austrália, O Sétimo Selo transporta-nos numa empolgante viagem às maiores ameaças que se erguem à sobrevivência da Humanidade. Baseando-se em informação científica actualizada, José Rodrigues dos Santos volta com este emocionante romance aos grandes temas contemporâneos, numa descoberta que poderá abalar a forma como cada um de nós encara o futuro da humanidade e do nosso planeta. Prepare-se para o choque."

Gostei apesar do tema recorrente do fim do mundo. Mas é actual e realista e dá que pensar. Lê-se bem e está muito bem fundamentado, com uma pesquisa muito exaustiva sobre o tema do livro: as variações climáticas e a sua importância para o futuro da humanidade.

4 comentários:

Susie disse...

Apesar de toda essa pesquisa, esse senhor parece gostar de afirmar que não separa os residuos em casa porque "é muito complicado, com as cores e isso tudo"... Desde que li essas duas entrevistas dele fiquei sem vontade nenhuma de voltar a pegar num livro da criatura. Enfim, são pessoas que deveriam perceber que têm um papel a desempenhar em termos de opinião pública e por isso devem ter mais responsabilidade e não fazer certas afirmações. Isto não é só enriquecer à conta dos livros. De mim não receberá nem mais um centimo que até posso vir a ler mas nunca mais compro nenhum livro dele.

... à parte destas considerações li "A Filha do Capitão" e gostei :)

Manias de ecologista...

Tânia disse...

Lindo! Não o tinha ouvido proferir essa afirmação... Fantástico...

Eu fujo um bocado deste tipo de livros, confesso... Soa-me sempre a escrita por empreitada. Encontra-se uma fórmula e explora-se até à exaustão. Já deixei de ler alguns escritores, tipo a Allende, à conta disso. Mas o meu marido anda a ler a´Fórmula de Deus e está a gostar...

Cristina disse...

Eu, por acaso, gosto dele como escritor. Mas como pessoa e jornalista, irrita-me um pouco. E não conhecia essas afirmações bombásticas! LOL

Cristina

Mãe da Rita disse...

eu acho que a escrita dele é fácil de ler (apesar de ser um pouco «seca», não ter muitos «bonitos») e a investigação até me parece bem. Não são dos livros de que mais gosto mas lêem-se, vá-se lá saber porquê. Agora que o senhor tem «dificuldades» em separar o lixo... :-P Enfim... Falar em mudar hábitos nos outros é mais fácil...